Mulheres na STEM: Rumo à igualdade de gênero

As áreas de Ciências,Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM), são fundamentais para o Futuro do Trabalho devido aos avanços tecnológicos como: Inteligência Artificial,Robótica, Internet das Coisas entre outras que compõem a 4ª Revolução Industrial.

A sociedade como um todo, para estar preparada para esse avanço, necessita de iguais oportunidades de Educação e Trabalho entre os mais diversos grupos sociais, para que possamos construir um futuro mais plural. É direito das mulheres terem acesso igualitário à educação e a carreiras em STEM, além de imperativo, tendo em vista as perspectivas desenvolvimentistas e científicas (UNESCO, 2018).

Mas, a sub-representação das mulheres no STEM é notória, sendo este um dos fatores que dificultam o avanço do desenvolvimento sustentável (UNESCO, 2018). Segundo a estimativa do Fórum Econômico Mundial, levaremos cerca de 59 anos para atingirmos a Igualdade de Gênero na América Latina.

Iniciativas de incentivo às mulheres na STEM

Há vários fatores que contribuem para que as mulheres sejam em menor número no mercado de trabalho, principalmente em funções que requerem tempo, dedicação e estudo, como é o caso da área das STEM.

Entre eles, se destaca ainda o fato de que no Brasil, as mulheres se dedicam aos cuidados de pessoas ou afazeres domésticos quase o dobro de tempo que os homens, essa responsabilidade é um fator limitante que faz com que seja reduzida a ocupação das mulheres ou as direciona para ocupações menos remuneradas no mercado de trabalho.

Para diminuir essa desigualdade, estão sendo desenvolvidos vários projetos e iniciativas, procurando incentivar e direcionar as meninas para as áreas da STEM, já nos seus primeiros anos de estudo. Entre eles, podemos citar alguns como: O programa Garotas STEM, da British Council, uma instituição pública do Reino Unido com escritórios em 110 países que promove oportunidades educacionais.

Para saber mais sobre o programa, acesse o link: https://www.britishcouncil.org.br/mulheres-na-ciencia/garotas-stem/chamada.

 O Pyladies  trata-se de uma comunidade mundial que tem o objetivo de incentivar as mulheres a entrarem e explorarem o mundo das ciências da computação.Para saber mais acesse o site: https://brasil.pyladies.com.

Também financiado pelo British Council, o programa Mulheres na Ciência (Women in Science) une a King’s College London, PUCRS e UFRGS em um projeto que visa incentivar mulheres e meninas na ciência, além de fornecer mentorias, eventos e oportunidades de desenvolvimento.

Esses são só  alguns exemplos de programas de incentivo às mulheres. Há várias universidades que também desenvolvem projetos de pesquisas e extensão que visam colaborar com a diminuição da desigualdade de gênero, promovendo o incentivo e a permanência das mulheres nas áreas das ciências exatas.

Divulgando

Igualdade STEM: Projeto que foca na análise da igualdade de gênero em STEM no Brasil através do levantamento de dados oficiais sobre o mercado de trabalho e o ensino superior e de iniciativas voltadas para essa questão.Caso você faça parte da equipe de alguma iniciativa para igualdade de gênero em STEM, participe do nosso levantamento.
Para saber mais sobre o projeto, acesse o link Catálogo de levantamento de  iniciativas e assista o vídeo:

Referências: https://periodicos.ifpb.edu.br/index.php/principia/article/viewFile/4941/1757

Indicações e texto: bolsista de Iniciação Científica Valéria Gislaine Grocinotti, estudante de ADS no IFC Campus Fraiburgo.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *